quarta-feira, Julho 25, 2007

O que significa Netiqueta?

Se tivermos presente o conceito de etiqueta como um conjunto de regras ou normas de conduta que nos permitem agir adequadamente num determinado contexto, facilmente percebemos que a fusão das palavras “net” e “etiqueta” significará a forma de etiqueta na Internet.

Porém, o peso cerimonial e solene associado à etiqueta, e ao tradicional, terá sentido quando estamos a falar de Internet? Parece-nos que não. Consideramos antes que a netiqueta é a emergência de uma nova “ordem” na Internet. Que as suas normas ou regras sejam compreensíveis e usadas por todos afim de garantir o respeito por cada um de nós e por todos nós na sociedade em rede.

Podemos evidenciar algumas das normas de conduta online, se bem que acreditamos que por mais listas que haja de regras nada substitui o bom senso e a intenção da comunicação.

Na escrita conversar, não GRITAR
Combinar letras maiúsculas e minúsculas, da mesma forma que na escrita comum. Evitar escrever exclusivamente em maiúsculas porque isso poderá ser entendido como se estivesse a GRITAR, com o receptor da mensagem.

Sorria :-) pisque ;-) duvide ^)
Os “emoticons” (ou smileys) são ícones formados por parênteses, pontos, vírgulas e outros símbolos do teclado. Eles representam emoções. Como por vezes é difícil expressar emoções e intenções através de texto, os usuários da Internet começaram a utilizar estes ícones para conseguirem expressar sensações e possibilitar alguma facilidade na comunicação virtual.
É fácil passar algum sentimento nas mensagens, principalmente nas que conhecemos os destinatários, e portanto mais agradável a forma de comunicação. Devemos usar, mas não abusar destes ícones.

Outras sugestões importantes:

Nos chats
Evitar escrever mensagens curtas em várias linhas, torna-se irritante para o nosso interlocutor.


No e-mail
A linha “Assunto” ou “Subject” deve estar sempre preenchida com o assunto tratado na mensagem de e-mail. Por quê? Imagine uma pessoa que abre a sua caixa de e-mail, e encontra todo dia uma média de 60 mensagens. Quais serão as que ela vai ler em primeiro? Certamente, aquelas cujo assunto seja de maior interesse (pois as outras serão lidas mais tarde, ou apagadas!). Sempre que uma mensagem seja longa deve no assunto, ou no início da mensagem fazer-se uma advertência do tipo “mensagem longa”.
O conteúdo das mensagens deve ser credível; o vocabulário utilizado não pode ferir susceptibilidades; a gramática e ortografia são importantes, na redacção das mensagens, para que o leitor efectue um entendimento correcto da mensagem.
É boa prática deixar linhas em branco entre blocos de texto, isto é fazer parágrafos. Dessa forma, o texto fica organizado e mais fácil de ler, mesmo que a mensagem seja longa.
Procurar responder a todas as mensagens. Não incluir todo o conteúdo da mensagem respondida; deixar o suficiente apenas para indicar os pontos que se está a comentar ou a que frase está a responder, apagando o que estiver a mais. Se receber uma mensagem desagradável, indelicada ou ofensiva não se deve responder sob o impulso do momento, é aconselhável ponderar, reflectir, deixar passar algum tempo, para ver se vale a pena responder e o que reponder.
Prestar atenção para usar sempre o comando de resposta (reply) quando for responder a uma mensagem, e o comando de encaminhamento (forward) quando estiver somente passando adiante um e-mail. Isso evita confusões e mensagens em cascata.

Em fóruns, listas e newsgroups

Participar em fóruns, listas e newsgroups apenas quando se tiver alguma contribuição para o desenvolvimento da conversa e não somente para enviar mensagens provocatórias – isso pode fazer com que os administradores lhe possam cortar o acesso.
Citar sempre a mensagem respondida, indicando “quem” disse “o quê”. Dezenas de mensagens podem ter chegado entre a mensagem original e sua resposta.
Não enviar a mesma mensagem para diversos newsgroups e listas. Muitas pessoas recebem mensagens por mais de uma lista, e participam em mais de um fórum — consequentemente, receberão mais de uma cópia do seu e-mail. Se realmente precisar fazer uma postagem múltipla de uma mesma mensagem, peça desculpas pelo possível recebimento de cópias duplicadas.
Muitos newsgroups e listas mantêm arquivos chamados FAQs (Frequently Asked Questions/Lista de Perguntas Frequentes). Se sua lista ou grupo de news não tiver um FAQ, é uma boa ideia organizar uma. Nesses arquivos, pode-se encontrar diversas perguntas já respondidas sobre as normas de participação da lista ou news, bem como assuntos relacionados aos tópicos principais de discussão.

Propagandas na internet
Enviar divulgação não desejada é uma das formas de spam.
Fazer spam é enviar mensagens por e-mail para dezenas de pessoas, listas ou newsgroups, não importando o assunto da lista, ou o interesse das pessoas destinatárias das mensagens. A prática de “spamming” não é um mero factor de aborrecimento, chega a ser prejudicial: ao espalhar mensagens em diversos pontos de distribuição, muitas pessoas de uma mesma rede podem receber várias cópias, causando a sobrecarga das caixas de e-mail, entre outros transtornos. Ao receber mensagens com alertas sobre vírus, correntes de qualquer tipo, histórias estranhas, nunca passar adiante sem verificar a veracidade da informação.

E por último neste breve resumo acrescento a importância da nossa assinatura, devemos identificar-nos e citar as fontes que utilizamos no que escrevemos, para respeitar os direitos de autor.

Não se deve escrever nada que não fossemos capazes de dizer “cara a cara”, ou que não gostaríamos que fosse repetido ou reencaminhado.


Referências:
http://www.malhatlantica.pt/teresadeca/email/funcoes-basicas.htm, consultado a 20-12-2006
http://www.microsoft.com/brasil/athome/security/online/netiquette.mspx, consultado a 26/04/2007
http://pt.wikipedia.org/wiki/netiqueta, consultado a 23/07/2007